Filosofia e Teoria do Yin-Yang 陰陽

Introdução ao Yin-Yang

Yin e Yang é o conceito fundamental da Medicina Tradicional Chinesa, é o fundamento do diagnóstico e tratamento. As primeiras referências de Yin e Yang se encontram no I Ching (O Livro das Mutações) escrito aproximadamente em 700 AC, que parte da premissa de que todos os fenômenos podem ser reduzidos ao Yin-Yang.


Yin

Traduções: 1. feminino, passivo, princípio negativo na natureza 2. a lua 3. norte ou a parte sombreada de um monte 4. sul de um rio.

Yang

Traduções: 1. princípio da natureza positivo, ativo, masculino 2. sul ou parte ensolarada de um monte 3. norte de um rio.

Quatro aspectos principais do relacionamento do Yin e Yang

Yin e Yang são opostos

Interdependência: não podem existir um sem o outro

Embora opostos, Yin e Yang são interdependentes, não podendo existir de forma isolada um do outro.

Interconsumo mútuo

Yin e Yang estão em um estado constante de mudança, de modo que, quando um é consumido o outro aumenta. O consumo de Yin leva a um ganho de Yang e o consumo de Yang leva a um ganho de Yin.

Intertransformação

Yin e Yang podem transformar-se um no outro. Essa transformação ocorre quando as condições estão amadurecidas. Por exemplo, ao final do dia começará a noite, assim como o próprio ciclo das estações, em que uma sucede a outra. Ao limite da fase Yin de um ciclo começará a fase Yang do mesmo.

Teoria e história do Yin-Yang


Yin-Yang na Medicina

A fisiologia humana também obedece à dinâmica do Yin-Yang em todos os seus processos, inclusive os patológicos. A partir disso esta teoría será a base de avaliação dos sinais e sintomas dos desequilíbrios orgânicos.

Generalizando, todo tratamento buscará uma das seguintes medidas de acordo com o caso:

  • Tonificar o Yang
  • Tonificar o Yin
  • Dispersar o excesso de Yang
  • Dispersar o excesso de Yin

Na prática, dependendo da condição, estratégias podem ser combinadas, por exemplo, dispersar o excesso de Yin e tonificar o Yang.

Yin-Yang e os seis fatores patogênicos:

Yin Yang
  Vento
Frio Calor
Umidade Secura
  Calor do verão

Yin-Yang e o Corpo Humano:

Yin Yang
Frente (peito/abdômen) Costas
Corpo Cabeça
Interior (órgãos) Exterior (pele, músculos)
Abaixo da cintura Acima da cintura
Ântero-medial Postero-lateral
Superfície ventral do tronco e membros Costas e superfície dorsal dos membros
Estrutura Função
Sangue e Líquidos Corpóreos Qi
Armazenamento Transformação
Órgãos sólidos Órgãos ocos

Yin-Yang na Patologia

Sintomas e sinais clínicos podem ser interpretados pela teoria do Yin Yang. Quando o balanço dinâmico do Yin e do Yang está hamônico, não há sintomas para serem observados. As enfermidades aparecem quando esse balaço não se encontra harmonioso.

Por exemplo: A) Yin não nutre e esfria o Yang, então o Yang emerge (dores de cabeça, rubor na face, olhos secos, garganta seca, sangramento nasal, irritabilidade, comportamento maníaco). B) Yang não aquece e não ativa o Yin (extremidades frias, hipoatividade, má circulação sangínea, face pálida, pouca energia). Os sintomas podem variar de acordo com os Órgãos envolvidos e as patologias.

Yin Yang
Deficiência Excesso
Hipoatividade Hiperatividade
Doenças crônicas Doenças agudas
Sintomas mudam lentamente Sintomas mudam rapidamente
Quietude, letargia, sonolência Inquietude, insônia
Quer estar coberto Prefere pouca roupa
Corpo e extremidades frias Corpo e extremidades quentes
Face pálida Face vermelha
Voz fraca, sem desejo de falar Voz forte, falador
Respiração superficial e fraca Respiração forte
Sem sede, prefere bebidas quentes Sede espontânea, prefere bebidas frias
Urina abundante e clara Urina escassa e escura
Fezes soltas (fluidos não transformados) Constipação (danos aos líquidos pelo calor)
Secreções claras e abundantes Secreções espessas e pegajosas, brancas ou amareladas
Umidade excessiva Secura excessiva
Doenças degenerativas Doenças inflamatórias
Língua pálida, saburra branca Língua vermelha, saburra amarela
Pulso vazio Pulso cheio
loading...
loading...
loading...
Nova App para Android
Get it on Google Play